quinta-feira, 17 de setembro de 2009

crônica do consumismo

Hoje em dia vivemos em um mundo de consumo, olhamos para um lado e vemos coisas para comprar, olhamos para outro lado, tentando fugir dessa ideia de comprar, porém no outro lado mais coisas estão sendo vendidas.
Devo admitir que também gosto de gastar, mas só o que tenho.Há pessoas que gastam até o que o não tem, usando cartões e fazendo carnes, depois ficam devendo até a morte.
O consumismo é ruim claro, mas também é bom. Quem não gosta de entrar numa loja e comprar, comprar e comprar ?
Por issso eu aconselho você a usar o bom do consumismo, sim vamos fazer compras mas só quando soubermos o que temos para pagar. Nós sabemos que esse bombardeio de coisas pra comprar não vai parar, então o jeito é aprender a comprar quando precisa e não quando quer.

7 comentários:

  1. Bruno
    Teus trabalhos estão muito bons, continue assim!!!
    Márcia

    ResponderExcluir
  2. Olha só Bruno...estou trabalhando com algumas turmas de B20 o conceito de Pixel Art, aquela idéia de desenhar gráficos para games usando ponto a ponto como é no Mário Bross. Para falar de games não dá prá desconsiderar o Doom, feito em 2D mas quase um 3D e, evidentemente, a febre do GTA2. Eta gráficos feios! Mas esse não é o caso. O que quero associar a tua postagem é a questão do consumismo: como os comerciais de cigarro não podem mais aparecer ne TV, as empresas pagaram uma banana para enfiar os carinhas fumando nos games. E aí é só ver quem é que está nas Lans jogando. Os futuros fumantes!
    Os moleques tão consumindo esta idéia e nem se deram conta (o que é pior)
    Tu....tá mandando bem no texto.
    Parabéns

    ResponderExcluir
  3. adoreii *-* concordooo ..

    ResponderExcluir
  4. poxa Bruninho vc é dez hein,nunca desista desse teu trabalho espetacular parabens (H)

    ResponderExcluir
  5. Nossa ! Adoreei , está de parabéns Bruno !:)

    ResponderExcluir
  6. PARABENS.... Assim que eu tirei 10 no trabalho

    ResponderExcluir
  7. querido, isso não é uma crônica, passa longe de ser... no máximo é um comentário mal formulado!

    ResponderExcluir